24
set

Ressignificando recursos: o uso de madeira de árvore invasora no design

Natural do Japão, a espécie Hovenia dulcis chegou ao Brasil por volta dos anos 70 e logo se adaptou à região sudeste e sul do país. Uma árvore de fácil reprodução, por muito tempo a uva-do-japão (como ficou conhecida por aqui) foi utilizada para recuperar áreas degradadas, atraindo aves e mamíferos. No entanto, foi observado que sua rápida proliferação impede que outras espécies se desenvolvam também.

Uma marca gaúcha decidiu agir em prol do meio ambiente e pela vegetação local, removendo a planta invasora e utilizando-a como matéria prima. Desde então, a planta considerada pelo Ibama como uma das maiores inimigas da flora foi ressignificada e agora compõe uma linha de móveis elegantes e fluidos em suas formas.

A Dü Design acredita que pode fazer um resgate do natural na vida das pessoas, criando de forma coletiva, conectando ideias e vivências. A designer Rejane Leite e a equipe da Plataforma 4 foram as responsáveis por desenvolver as poltronas, cadeiras, mesas e sofás que levam a madeira da uva-do-japão em sua composição.

“O propósito é agregar valor aos clientes fazendo o que nós gostamos, então tudo tem mais significado. Assim acreditamos que eles entenderão a importância do nosso trabalho. Nós vamos ter um impacto muito positivo no mercado e no meio ambiente.”, Daniel Bauer, idealizador da Dü Design.

Há mais de 50 anos no ramo moveleiro de alto padrão, A Especialista passa a ser a representante exclusiva da marca em duas lojas, uma em São Paulo e outra no ABC paulista.

Os móveis serão apresentados no dia 24 de setembro em um coquetel organizado na sede São Bernardo da A Especialista (Rua Jurubatuba, 483), o evento tem parceria com o Club&Casa.